Memórias de Marta

Frete Grátis
Código: Inspirium101
2x de R$ 20,00
R$ 55,00 R$ 40,00
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 40,00 sem juros
    • 2x de R$ 20,00 sem juros
  • R$ 40,00 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

A publicação de Memórias de Marta, como inauguração da Inspirium — Sobre Mulheres Inspiradoras, foi uma decisão natural e até mesmo um tanto óbvia.

Memórias de Marta é o registro, construído por meio de palavras, sentimento e emoção, de uma época que remonta ao passado de nosso país. A existência de cortiços, os bailes e casa­mentos não diferem do que comumente está presente na memó­ria popular. No entanto, poucos foram os autores que permane­ceram até hoje ao narrarem histórias tão centradas em mulhe­res, explorando-as em níveis diversos. 

São dois centros de narrativa, e, ao mesmo tempo, as duas mu­lheres são centro uma da outra, em uma relação de entrega, confiança e afeto incondicional. Ademais, através das falas de nossas protagonistas, ouvi­mos também a voz da autora, em um grito sutil e ao mesmo tempo poderoso sobre a profundidade tão ignorada das mulhe­res. Júlia jamais relegou o compromisso familiar supostamente devido à época, mas ampliou, de maneira inédita, o relato sobre seus interesses. Foi pioneira ao referir-se aos estudos e ao traba­lho como desejos de uma mulher e caminhos para a satisfação de suas necessidades na vida adulta. 

Nossa edição traz também alguns artigos (dez páginas) como extras especiais, são eles: Júlia Lopes de Almeida e sua voz pela mulher (Camila Pelegrini), Marta mãe — um retrato atemporal (Ca­mila Pelegrini), O trabalho feminino e a indústria da Confecção (Fla­vio P. Oliveira) e Um pouco sobre São Cristóvão (Flavio P. Oliveira). Traz ainda algumas ilustrações e fotografias antigas, engrandecendo o prazer da leitura desse clássico.

.

Sinopse   

Memórias de Marta é o primeiro romance de Júlia Lopes de Almeida, publi­cado em 1888, inicialmente em folhetim e posteriormente compi­lado em livro. Como o próprio título entrega, o livro, narrado em primeira pessoa, conta a história de Marta. A maior parte da trama desenvolve-se dentro de um cortiço, tendo como cenário principal a Capital do Império à época, o Rio de Janeiro.

Quando criança, a protagonista perde o pai, e, com isso, a mãe, também chamada Marta, é forçada a trabalhar como engo­madeira, para sustentá-las. O dinheiro recebido com esse serviço é pouco e obriga ambas a viverem em um cortiço. Marta sente a aversão pelo lugar, que é úmido, fétido, perto de um matadouro. Ela almeja sair do cortiço, pelo asco, pela ojeriza e para fugir da humilhação da pobreza, e isso será possível a partir do momento em que entra para a escola e conhece a sua professora, D. Aninha. 

O relato, que relembra sua sofrida trajetória e a busca por melhores condições de vida para ela e para sua mãe, é mais que uma procura por felicidade, carinho, realização de sonhos impro­váveis e aceitação de uma existência, às vezes tediosa, sem amor, riqueza ou luxo; é também a valorização da sua posição de inde­pendência e da capacidade feminina de superar desafios. 

.

A autora

Júlia Valentim da Silveira Lopes de Almeida (Rio de Janeiro, 24 de setembro de 1862 — Rio de Janeiro, 30 de maio de 1934) foi uma escritora, cronista, teatróloga e abolicionista brasileira. Tem uma produção grande e importante para a literatura brasileira, de literatura infantil a romances, crônicas, peças de teatro e matérias jornalísticas. Mulher valente, dedicada, foi presidenta honorária da Legião da Mulher Brasileira, sociedade criada em 1919, e integrou o grupo de escritores e intelectuais que planejou a criação da Academia Brasileira de Letras. Seu nome constava da primeira lista dos 40 “imortais”, na primeira reunião da ABL, porém, seu nome foi excluído. Os fundadores optaram por manter a Academia exclusivamente masculina. No lugar de Júlia Lopes entrou justamente o seu marido, Filinto de Almeida, que chegou a ser chamado de “acadêmico consorte”. O veto à participação de mulheres só terminou em 1977, com a eleição de Rachel de Queiroz para a cadeira nº 5. 

Júlia Lopes de Almeida é uma das maiores escritoras brasileiras de todos os tempos e merece ter os seus livros publicados atualmente por várias editoras.

.

Dados técnicos

  • Título: Memórias de Marta
  • Autor: Júlia Lopes de Almeida
  • Assistente editorial: Camila Pelegrini
  • ISBN: 978-85-69423-18-8
  • Revisão: Érica M. Bettoni Hayashibara
  • Formato: Médio (14×21)
  • Número de páginas: 144
  • Papel do Miolo: Pólen Natural 80
  • Lançamento: 04/03/2020

 

Produtos relacionados

2x de R$ 20,00
R$ 55,00 R$ 40,00
Comprar Estoque: Disponível
Sobre a loja

Loja/livraria virtual da Delirium editora. A Delirium — voltada para a busca de histórias e textos criativos, indo do lirismo à loucura, passando pelo lúdico, sempre com ousadia — é uma microeditora carioca, que vem crescendo. Temos no nosso catálogo e no planejamento o intuito de publicar livros ousados e criativos, com temas importantes, sempre com um jeito imaginativo de criar histórias.

Pague com
  • PagSeguro V2
Selos
  • Site Seguro

Flavio Pereira de Oliveira 01095999770 - CNPJ: 22.469.301/0001-00 © Todos os direitos reservados. 2024


Para continuar, informe seu e-mail